12/05/2022 10:45:00

TSE assina termo de cooperação para consolidação do Banco Nacional de Precedentes

Além de informações da Corte Eleitoral, plataforma digital possibilitará acesso a precedentes jurisdicionais de demais tribunais superiores

TSE assina termo de cooperação para consolidação do Banco Nacional de Precedentes - Notícias - Mato Grosso digital

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, participou nesta terça-feira (10), no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília (DF), da cerimônia de assinatura de termo de cooperação técnica para a ampliação e consolidação do recém-criado Banco Nacional de Precedentes (BNP). O acordo também foi celebrado com o Supremo Tribunal Federal (STF), o Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Superior Tribunal Militar (STM) e o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

 

A plataforma digital BNP é uma facilitadora de consultas jurisdicionais, instituída por meio da Resolução CNJ nº 444/2022, que vai reunir e padronizar o conteúdo dos precedentes jurisdicionais dos tribunais superiores e reunir as estatísticas sobre o tema para tratamento uniforme das demandas judiciais repetitivas ou de massa.

 

Durante a cerimônia, o ministro Edson Fachin destacou que a plataforma unificada para consulta e pesquisa de precedentes vai ajudar a acelerar a prestação de serviços jurisdicionais com isonomia e equidade. “O termo acordado com o CNJ é a prova de que o Judiciário trabalha em unidade em prol da legalidade, tratando de forma semelhante aquelas decisões que são semelhantes, e as distintas também de forma diferente”, afirmou.

 

 

Segurança jurídica

Segundo o presidente do CNJ, ministro Luiz Fux, a plataforma se insere nas ações do Conselho e do Judiciário de promoção de segurança jurídica e estabilidade, por meio da realização de uma prestação jurisdicional eficiente. “[O BNP] vai oferecer uma consulta unificada e evitar que a mesma causa seja julgada de forma diferente. A justiça de precedente ainda vai ajudar a diminuir a judicialização processual e eventuais erros judiciários”, ressaltou.

 

 

 

Acesse a íntegra do termo de cooperação.

 

 

 

TP/LC, DM

 

 

 

 

 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Sexta-Feira, 20 de Maio de 2022

Sexta-Feira, 20 de Maio de 2022

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

23 May 2022

27ºC / 19ºC

24 May 2022

27ºC / 19ºC