07/02/2020 07:55:00

"Parceria com a Assembleia é fundamental para implantar reforma", destaca governador

Mendes destacou que o governo vai precisar do apoio dos deputados para conclusão das obras iniciadas no ano passado

A sessão plenária de quinta-feira (6) na Assembleia Legislativa contou com a presença do governador do estado de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM).

 

Na oportunidade, os deputados fizeram questionamentos sobre os mais diversos assuntos referentes à gestão administrativa de 2020, principalmente para as áreas de saúde, segurança pública, educação e infraestrutura. Por outro lado, Mendes preferiu destacar o trabalho de parceria dos parlamentares nas negociações com empresários e líderes sindicais para a reforma fiscal e administrativa do estado.

 

Durante seu discurso, Mendes apontou os problemas financeiros e administrativos de Mato Grosso nas últimas décadas. Ele lembrou que o início de sua gestão foi considerado difícil, no entanto, destacou que o trabalho de parceria entre os poderes foi fundamental para o equilíbrio fiscal necessário, principalmente contando com a contribuição dos deputados com o governo do estado.

 

 

 

 

“Essa forma de trabalhar harmonizou todos nós e agora temos condições de focar nos nossos objetivos e empregar resultados melhores para a população desse estado. Precisávamos implementar medidas para fazer uma reconstrução e de gestão”, ressaltou o governador.

 

Outro ponto destacado por Mendes foi a reforma da Previdência, que, segundo ele, na primeira etapa das discussão, contou diretamente com a parceria da Assembleia para negociação com empresários e líderes sindicais.

 

Para a segunda etapa de debates com os deputados, ele espera a mesma sintonia de raciocínio.

 

“Precisamos atualizar nossas leis de acordo com a realidade. Isso é um dever, pois toda mudança contraria interesses. Sou muito grato a todos os deputados estaduais, que, em janeiro de 2019, acolheram projetos de lei ousados e impactantes, que ali começamos a construir uma nova trajetória para o estado”, disse Mendes.

 

De acordo com o governador, a Previdência gera um sistema injusto que dá hoje ao estado um déficit anual de R$ 1,3 bilhão, resultado de 2019.

 

“Se não fizéssemos nada, e não tive outra alternativa, estaríamos caminhando nos próximos anos para decretar falência total do estado. A colaboração da Assembleia Legislativa foi primordial na primeira fase, pois a mudança vai trazer modificações importantes a partir do dia 1º de agosto deste ano”, destacou ele.

 

Finalizando, Mendes disse que o governo vai precisar do apoio dos deputados para conclusão das obras iniciadas no ano passado.

 

“Preciso da parceria dos parlamentares para que Mato Grosso consiga tomar um rumo certo para o desenvolvimento. Em 2020 precisamos ficar unidos com esse propósito de fazer o melhor para o estado, compartilhando nessa trajetória. Muito daquilo que colheremos para os próximos anos serão frutos das decisões ao longo de 2020”, espera o governador.

 

 

 

 

JOSÉ LUIS LARANJA / Secretaria de Comunicação Social

 

 

 

 

 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

23 Feb 2020

27ºC / 19ºC

24 Feb 2020

27ºC / 19ºC