28/09/2021 07:30:00

Espécie de lula surpreende cientistas após evidência de ‘cuidado paterno’

Espécie de lula surpreende cientistas após evidência de ‘cuidado paterno’ - Notícias - Mato Grosso digital
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Geralmente, as lulas não são consideradas progenitores amorosos — principalmente os machos, que tendem a acasalar e ir embora. Por esse motivo, cientistas ficaram surpresos ao descobrir o que poderia ser a primeira evidência de cuidado paterno apresentado por uma pequena lula brilhante da espécie Sepioteuthis lessoniana, encontrada em todos os recifes de coral.
 
Os machos dessa espécie competem agressivamente pelas fêmeas e, quando um macho maior acasala com uma fêmea, ele geralmente fica por perto para evitar que outros machos se acasalem com ela. Quando a fêmea está pronta para botar seus ovos fertilizados, ela procura uma fenda de coral protegida de correntes e predadores e deposita seus ovos diversas vezes no mesmo local. O macho continua a protegê-la por um curto período após a desova e então vai embora, presumivelmente para encontrar outras fêmeas para acasalar.
 
Porém, em mergulhos recentes no Mar Vermelho do Egito, o biólogo Eduardo Sampaio observou algo estranho: um macho dominante, que já havia acasalado com uma fêmea, assusta seus rivais agitando seus tentáculos e fazendo sua pele assumir uma coloração branca com listras pretas. Em seguida, ele deixa a fêmea por alguns instantes, nada até uma fenda de coral que possivelmente pode ser usada para a desova e retorna.
 
“Não tínhamos certeza do que ele estava fazendo. Era algo que nunca tínhamos visto antes”, conta Sampaio, doutorando da Universidade de Lisboa, em Portugal, e do Instituto Max Planck de Comportamento Animal, na Alemanha.
 
Quando ele descreveu o ocorrido para Samantha Cheng, cientista de biodiversidade no Museu Americano de História Natural, na cidade de Nova York, ela contou que havia registrado o mesmo comportamento entre lulas S. lessoniana machos na Indonésia, em 2013. No entanto, na literatura científica, não havia descrição do comportamento em lulas, polvos ou outros cefalópodes. 
 
 
 
 
 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2021

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

18 Oct 2021

27ºC / 19ºC

19 Oct 2021

27ºC / 19ºC