19/06/2022 13:30:00

Kalil Baracat dá a largada e entrega prêmio durante 37ª Corrida de Reis

Kalil Baracat dá a largada e entrega prêmio durante 37ª Corrida de Reis - Notícias - Mato Grosso digital

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma multidão de mais de 25 mil corredores, dos quais 15 mil oficialmente inscritos na prova, tomaram conta da Avenida Doutor Paraná, próximo à ponte Sergio Motta, em Várzea Grande, logo nas primeiras horas deste domingo (19). O prefeito, Kalil Baracat, foi o responsável por acionar a largada da 37ª edição da Corrida de Reis, a maior do Centro-Oeste e uma das maiores corridas de ruas do país. O gestor participou do início ao fim do evento e prestigiou os atletas com a entrega das premiações.

 

"É um evento muito importante, foi retomado agora após ter sido interrompido em 2021 devido à pandemia da Covid-19. A Corrida de Reis fomenta não somente o esporte e a saúde, mas também a cidadania e economia local, visto que a cidade recebe inúmeros atletas de outras cidades, outros estados e até de outros países para participar da prova. Agradeço aos organizadores e a todos os trabalhadores envolvidos que tornaram possível essa linda festa", declarou Kalil Baracat, logo após a largada.

 

Na premiação, já em Cuiabá, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, em frente à Praça das Bandeiras, Kalil Baracat entregou à vencedora da categoria feminina da 37ª Corrida de Reis, a atleta da Etiópia Mestawuti Fikir Truneh, a medalha, troféu e um cheque de R$ 40 mil. A atleta tem 22 anos e venceu a prova de 10 km com o tempo de 33 minutos e 58 segundos.

 

"É emocionante ver de perto que a cada quilômetro percorrido, os atletas defendendo causas como saúde, esporte, lazer, liberdade, dignidade e educação, carregam bandeiras, fazem brincadeiras e se divertem. E os atletas de alto rendimento dão exemplo de dedicação e profissionalismo, e se tornam modelos a serem seguidos pelas futuras gerações. Todos que participaram dessa grande festa, corredores, população e organizadores, estão de parabéns", pontuou o gestor.

 

Na categoria masculina, o primeiro atleta profissional a cruzar a linha de chegada foi o ugandês, Maxwell Kortek Rotich, de 24 anos. Ele completou a prova em 28 min e 54 segundos. Eunice Rosa, de 48 anos, moradora do bairro Jardim Imperial, em Várzea Grande, não chegou entre o grupo de elite, mas se sentiu vitoriosa ao finalizar a prova. "Eu já corro há três anos, também ando de bicicleta. Nada é impossível, é preciso ter disposição de cruzar a linha de chegada e receber essa medalha".

 

Marilene Aparecida da Silva, 52 anos, moradora do bairro Jardim Vitória em Cuiabá, já corre há 15 anos e chegou a competir em outros estados brasileiros. "Comecei a correr para melhorar a saúde, tive que fazer cirurgias em joelhos e obesidade, tinha ansiedade e depressão, e, o esporte me curou. Cada linha de chegada que eu cruzo é um incentivo a mais para continuar", declarou.

 

Prêmios em dinheiros e troféus foram entregues aos cinco primeiros ganhadores das categorias masculino e feminino, além de categorias especiais e por idade. Todos os demais participantes que finalizaram a prova receberam medalhas. De acordo com os organizadores da corrida, 68% dos corredores oficiais são de Cuiabá, 18% de Várzea Grande e 14% de outros estados e países. Os números também mostram pessoas de quatro países inscritos, incluindo o Brasil e de 16 estados brasileiros. Ao menos 4,4 mil pessoas correram pela primeira vez nesta edição, sendo 55,87% homens e 44, 13% mulheres.

 

O evento é organizado por meio de parceria entre a Rede Mato-grossense de Comunicação (RMC) e o Serviço Social da Indústria (Sesi). A Prefeitura de Várzea Grande também foi importante parceira, por meio das Secretarias de Viação, Obras e Urbanismo de Várzea Grande; de Saúde; de Educação, Cultura, Esporte e Lazer; de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana; de Defesa Social e da Guarda Municipal.

 

ECONOMIA

 

Além dos atletas profissionais que vêm acompanhados de equipe técnica e alguns familiares, a corrida de rua de também atrai corredores amadores e turistas, o que fomenta também a economia local principalmente os setores de hotéis, bares e restaurantes. De acordo com os organizadores, o evento também fomentou setores de confecção de uniformes, camisetas, além do varejo de artigos esportivos em geral.

 

"Muitos hotéis chegaram a 85%, 90% e até 100% da lotação. A Corrida de Reis é muito expressiva e com certeza movimentou a economia aqui em Várzea Grande e Cuiabá. Pelo menos nos setores de gastronomia e hoteleiro", informou o presidente do sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e similares do Estado de Mato Grosso, Luís Carlos Nigro.

 

Ao participar do início ao fim de uma das maiores corridas de ruas do país, Kalil Baracat, destacou o fomento gerado pelo evento a diversos setores como bares, restaurantes, hotéis, táxis e motoristas de aplicativo à vendedores ambulantes. Isto sem falar na promoção da saúde, disciplina e cidadania.

 

 

 

Por Rafaela Maximiano

Da Secom-VG

 

 

 

 

 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

27 Jun 2022

27ºC / 19ºC

28 Jun 2022

27ºC / 19ºC