13/10/2021 07:43:00

Caoa Chery amplia selo de luxo com Arrizo 6 Pro

Sedã médio tem pequenas mudanças visuais e acabamento caprichado, por R$ 140 mil

Caoa Chery amplia selo de luxo com Arrizo 6 Pro - Notícias - Mato Grosso digital
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Empenhada em sustentar seu contínuo crescimento com lançamentos e ampliação da gama de modelos, a Caoa Chery está colocando no mercado este mês mais um carro com o selo Pro, que identifica seus modelos topo de linha com acabamento mais sofisticado, pacote completo de equipamentos de série e até algumas diferenças visuais em relação às demais versões. Essa estratégia foi inaugurada há cerca de quatro meses com o lançamento do SUV compacto Tiggo 3X e agora é estendida para a opção mais luxuosa de seu sedã médio, o Arrizo 6 Pro, também produzido em Jarareí (SP), que vai conviver com o Arrizo 6 GSX que chegou ao mercado há pouco tempo, em junho de 2020. 
 
Com pequenas mudanças estéticas e bom pacote completo de itens de série (não há opcionais), o Arrizo 6 Pro vai custar R$ 139.990, mas nos primeiros meses a Caoa Chery oferece o preço promocional de R$ 134.990.
 
Ou seja, é R$ 18 mil (ou R$ 13 mil no lançamento) mais caro em relação ao modelo irmão lançado há pouco mais de um ano por R$ 108.750 e que hoje é negociado nas concessionárias da marca por R$ 121.990. O valor pode ser considerado competitivo, pois fica abaixo de versões topo de linha com o mesmo nível de acabamento e equipamentos dos sedãs médios concorrentes mais vendidos do mercado brasileiro; pela ordem, Toyota Corolla Altis Premium (R$ 162.190), Honda Civic Touring (164.900) e Chevrolet Cruze Premier (R$ 150.590).
 
Segundo a Caoa Chery, a ideia é usar a denominação Pro em mais modelos da marca, não só como estratégia para cobrar mais caro e aumentar a rentabilidade por veículo vendido, mas também para atender a demanda por novidades dos consumidores. Conforme explica Marcio Alfonso, CEO da montadora, é isso que vem sustentando o crescimento das vendas da fabricante sino-brasileira – resultado da sociedade em partes iguais firmada em 2017 entre a chinesa Chery e o Grupo Caoa no Brasil –, que em quatro anos de atividades aumentou sua participação no mercado brasileiro de automóveis de apenas 0,4% para pouco mais de 2% atualmente. 
 
 
“O Arrizo 6 Pro é o nono lançamento da marca desde 2017. Temos investido constantemente na atualização da gama, novos produtos e na rede de concessionárias (hoje com 126 pontos no País). As tecnologias dos veículos avançam rápido e nós precisamos acompanhar, oferecendo novidades com a máxima entrega pelo valor que o cliente paga”, afirma Marcio Alfonso.
 
 
O executivo aponta que é cada vez mais difícil a estratégia de precificação rentável de veículos no mercado brasileiro, tendo em vista a grande concorrência e alta constante dos custos – no caso da Caoa Chery, os índices de nacionalização de componentes giram em torno de 30%, o que deixa o carros da montadora mais expostos à desvalorização do real na importação de componentes da China. Segundo Alfonso, não é mais válida a conhecida fórmula de somar custos com margem para se chegar ao preço.
 
“Hoje temos de fazer esse exercício ao contrário: primeiro projetamos o valor que o cliente estaria disposto a pagar pelo produto para depois determinar custos e margem”, diz. 
 
 
Por que um sedã?
Henrique Sampaio, gerente de marketing da Caoa Chery, explica que a decisão de investir para estender o selo Pro para um sedã médio tem a ver com o perfil de clientes dessa fatia do mercado, que de janeiro a agosto corresponde a pouco menos de 5% das vendas acumuladas, com 51 emplacamentos, enquanto os SUVs já dominam 41% no mesmo período e os hatches compactos, 23%. 
 
 
“Este não é o maior segmento do mercado, mas tem apresentado volumes estáveis ano a ano porque tem clientes fiéis. Os sedãs ainda são muito usados por executivos em frotas de empresas. Normalmente são clientes mais velhos, que aceitam pagar mais por conforto e tecnologias, além de priorizar o prazer de dirigir em um carro com dinâmica melhor, por ser mais baixo que os SUVs”, justifica Henrique Sampaio.
 
 
Com essa visão na cabeça e o Arrizo 6 Pro na mão, a Caoa Chery oferece o que chama de “algo mais”, um sedã mais sofisticado que se diferencia do irmão mais barato GSX também pelo visual externo e interno. A grade dianteira tem desenho diferente, com hastes horizontais, e é maior para aumentar a “presença” do carro. Na traseira, a placa foi deslocada do para-choque da versão GSX para a tampa do porta-malas na Pro, o que exigiu o redesenho dessa parte, que perdeu o friso horizontal. Faróis e lanternas são de LED.
 
 
 
A traseira do Arrizo 6 Pro foi modificada: lanternas LED ganharam novo desenho e a placa subiu para a tampa do porta-malas
 
 
 
O difícil objetivo da Caoa Chery é aumentar sua presença no segmento de sedãs médios com o Arrizo 6 Pro. A montadora prevê que a nova opção deverá acrescentar perto de 200 unidades/mês às venda do sedã médio, aumentando o volume para cerca de 500/mês ao se somar com a versão GSX lançada em 2020, que hoje gira em torno de 300/mês – de janeiro a agosto foram emplacadas 2.148 unidades do modelo, que com este volume foi o quinto sedã médio mais vendido este ano, atrás de (pela ordem) Corolla, Civic, Cruze e VW Jetta, em uma categoria onde mais de 50% das vendas são dominadas pelo carro da Toyota (28 mil emplacamentos no mesmo período). Ainda assim, o Arrizo 6 vai bem melhor do que o irmão pouco menor Arrizo 5, lançado em 2018, que este ano vendeu apenas 410 unidades em oito meses.
 
 
 
No interior, bancos do Arrizo 6 Pro são bem acabados com revestimento de couro
 
 
 
Somando tudo, o Arrizo 6 Pro tem boas qualidades para competir em sua categoria, está em linha com a concorrência em padrão de conforto, segurança e desempenho. E pode se dar bem em um mercado que vem formando filas de espera por causa da falta de semicondutores que vem paralisando linhas de montagem no mundo todo. Segundo Marcio Alfonso, a Cao Chery não está imune ao problema, mas sofre menos porque trabalha com volumes menores de produção em Jarareí. Ao menos por enquanto, o cliente não vai precisar esperar muito para receber o carro. 
 
 
Pacote quase completo
No interior, com revestimento em couro preto, o painel do Arrizo 6 Pro ganhou novo acabamento e uma central multimídia maior, de 10,25 polegadas (no GSX é de 9”), o mesmo tamanho do quadro de instrumentos 100% digital com três configurações visuais possíveis. O console central da versão Pro ficou mais alto, enquanto os bancos (com ajustes elétricos para o motorista) têm desenho ergonômico.
 
 
 
Painel do Arrizo 6 Pro foi reestilizado com novos revestimentos e o console foi elevado. Quadro de instrumentos digital e a tela tátil do sistema multimídia têm ambos 10,25 polegadas
 
 
 
Outra diferença em relação ao GSX é a iluminação ambiente da cabine, com linhas de LED nas portas e painel configuráveis em sete cores pré-definidas, ou a matiz que o condutor quiser misturar, que podem acompanhar o ritmo da música que sai dos seis alto-falantes do sistema de som. O motor é ligado com chave presencial por um botão no painel, mas também pode ser acionado à distância para ligar o ar-condicionado eletrônico e refrescar a cabine antes do embarque. 
 
O pacote de sistemas de segurança é parecido com o do GSX, inclui seis airbags, fixação Isofix para cadeiras infantis, freios a disco nas quatro rodas com antitravamento (ABS) e distribuição eletrônica de frenagem (EBD), controle de estabilidade (ESC) e tração, monitor de pressão e temperatura dos pneus e monitor de ponto cego com sinais sonoros e luminosos e no painel e nos retrovisores externos. Para ficar mais completo e no mesmo nível dos concorrentes nessa faixa de mercado, faltou o assistente de permanência em faixa, frenagem automática de emergência e ACC, o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo em relação ao veículo da frente, todos dispositivos que precisam de radar e/ou câmera para funcionar (lembram da redução de custos para fixar o preço?).
 
 
 
Manobras facilitadas: sistema de câmeras simula imagens 360 graus na tela de 10,25” em todos os ângulos ao redor do Arrizo 6 Pro, em 2D e 3D
 
 
 
Por outro lado, assim como o GSX, o Arrizo 6 Pro também vem de série com o interessante sistema de câmeras que simulam imagens 360 graus ao redor do carro de diferentes ângulos, como a vista de cima, traseira ou dianteira, o que facilita as manobras de estacionamento. 
 
O Arrizo 6 tem porte médio e bom espaço interno oferecido pelo entre-eixos de 2,65 metros, seu comprimento de 4,67 metros é o maior da categoria, o que também garante o maior porta-malas (570 litros) entre os três principais concorrentes Corolla, Civic e Cruze. Com 1,81 m de largura, 1,49 m de altura e silhueta com caída traseira próxima de um cupê, o sedã apresenta boa aerodinâmica e condução segura, com direção elétrica progressiva.
 
 
 
Perfil do Arrizo 6 com caída traseira de cupê é igual nas duas versões, mas Pro tem rodas 17” com design exclusivo
 
 
 
O conjunto do powertrain é o mesmo do Arrizo 6 GSX: motor 1.5 turboflex de 147 cavalos com gasolina e 150 cv com etanol (pouco abaixo dos concorrentes), aliado ao câmbio automático tipo CVT de duas polias continuamente variáveis, que podem simular até nove marchas. Mas segundo a Caoa Chery foram feitas novas calibrações da motorização, transmissão, direção e suspensão para privilegiar uma performance mais esportiva. Na prática, o novo sedã não é exatamente um esportivo, mas tem respostas atentas ao acelerador, sem grandes emoções. 
 
 
 
 
 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

18 Oct 2021

27ºC / 19ºC

19 Oct 2021

27ºC / 19ºC