11/07/2019 08:01:00

Rádio Assembleia completa 4 anos de transmissão e espaço ampliado garante qualidade do serviço

Para falar sobre o aniversário da emissora, os profissionais da Secretaria de Comunicação da Assembleia Legislativa destacaram as principais ações desenvolvidas

Rádio Assembleia completa 4 anos de transmissão e espaço ampliado garante qualidade do serviço - Notícias - Mato Grosso digital

A Rádio Assembleia comemora quatro anos de transmissão oficial no estado, celebrado no último dia 23.  O veículo de comunicação institucional é transmitido na frequência 89,5 FM - via satélite, para todos os municípios da baixada cuiabana, e ainda pela frequência C2 3950, para toda a América do Sul. Além disso, o ouvinte pode baixar programas e matérias por meio no site da al.mt.gov.br.

 

Para falar sobre o aniversário da emissora, os profissionais da Secretaria de Comunicação da Assembleia Legislativa destacaram as principais ações desenvolvidas, especialmente após a construção do novo ambiente de trabalho - inaugurado em fevereiro deste ano, a fim de melhorar a qualidade dos serviços. 

 

 

 

 

Os projetos de modernização e ampliação da estrutura física e do sinal foram desenvolvidos pelo servidor Clenon Alves Borges, publicitário, arquiteto e ex-superintendente da emissora, que faleceu em 15 de janeiro desse ano e não pôde ver os ajustes finais de seu plano celebrados. O local ganhou novas instalações (redação, recepção, gerência, superintendência, estúdios e sala de equipamentos) e foi reinaugurado com a ampliação do sinal, após uma empreitada da Secretaria de Comunicação Social.  

 

“Estamos trabalhando fortemente para melhorar o jornalismo e a informação transmitida pelo Parlamento estadual, além de apoiar a cultura e a arte mato-grossenses. Só para ser ter uma ideia, quando elaboramos uma playlist musical, necessariamente uma a cada três músicas tocadas é produzida  por artistas de Mato Grosso. Muitas vezes, em razão de propaganda comercial, isso não é divulgado em outras rádios, o que não acontece aqui.  Nós apoiamos a música regional e valorizamos o artista mato-grossense”, reforçou a secretária de Comunicação da AL, Rosimeire Cesar Reis Felfili.

 

“Quando nós falamos nos atos de transparência, destacamos a força do jornalismo. Hoje, fazemos as transmissões das sessões parlamentares, e não é transmitir por transmitir. Temos equipe de reportagem para cobrir os eventos, realizamos todo o trabalho ao vivo, com entrevistas direto do Plenário Renê Barbour, embora hoje tenhamos uma sala para falar dos projetos e outras iniciativas dos parlamentares”, complementou.

 

"Quando criada, a Rádio Assembleia iniciou do zero sua programação, pois fomos a primeira emissora do Brasil a integrar a rede legislativa de rádios.

 

Então, não tínhamos uma outra experiência para usar como modelo”, explicou o jornalista Jaime Neto, gerente da emissora e desde o início atuando em sua formatação. O profissional também citou algumas ações na área de cultural que foram essenciais para a programação da emissora na Casa de Leis se consolidar junto às demais frequências.

 

“A programação da rádio dá e recebe apoio à cultura mato-grossense, principalmente em relação às músicas. Ampliamos vários programas que tocam canções regionais em sua programação, como Balaio Brasil, Sala do Rock, Drops do Cerrado e outros. Antes disso, firmamos uma parceria com a Academia Mato-Grossense de Letras, pois divulgamos poesia de vários artistas de Mato Grosso", destacou o jornalista.

 

A superintendente da Rádio Assembleia, jornalista Tatiane Medeiros, pontuou sobre a finalidade do veículo institucional em levar os trabalhos parlamentares à casa do cidadão.

 

“O objetivo é dar transparência aos atos da Assembleia Legislativa com transmissões ao vivo das sessões plenárias, audiências e comissões e fazer com que o cidadão saiba o que acontece no Parlamento.  Esta é a grande, e talvez maior finalidade de uma rádio legislativa. Embora seja uma rádio pública em frequência FM, mostramos qualidade  musical e informativa. Somos parceiros da Câmara Federal, o que amplia ainda mais as informações veiculadas em nossa grade”, afirmou Medeiros, ao falar sobre a concessão entre as emissoras estadual e a federal, que resultou em conteúdo integrado e programação com inserções nacionais.

 

O presidente da Casa de Leis, Eduardo Botelho, e demais parlamentares têm contribuído para alavancar os trabalhos da emissora em todas as empreitadas assumidas pela Rádio Assembleia.

 

“Percebemos que, nesses 4 anos, o serviço da rádio só cresceu. Trata-se de uma criança que está aprendendo a caminhar, dando passos largos com ajuda dos deputados.  A atual Mesa Diretora, por meio do presidente Eduardo Botelho, garante todo o suporte à rádio, principalmente com o projeto atual concluído, de autoria do arquiteto Clenon Borges. Nós saímos de uma estrutura acanhada, onde ficávamos nos fundos da ALMT e passamos para uma estrutura física adequada”, disse a servidora, que há 4 meses atua na gestão dos profissionais. 

 

 

Oportunidade ao servidor

Em um dos programas da Rádio Assembleia, o Balaio Brasil, no quadro “Radialista por Um Dia” -comandado pelo jornalista e radialista Cleber Dias, o servidor tem a oportunidade de ser entrevistado, apresentar o programa e falar de suas experiências e  outros assuntos junto aos profissionais de comunicação. “Temos uma lista de quase 90 pessoas aguardando para participar, salientou a superintendente Tatiane Medeiros, sobre a participação do público.

 

 

Concessão

A Rádio Assembleia foi implantada para integrar o conjunto de canais de comunicação que garantem o acesso do cidadão às informações referentes ao Parlamento e estimular o debate e reflexão pública. A concessão do sinal para a ALMT faz parte de um projeto maior, da Rede Legislativa de Rádios, que é liderado pela Câmara Federal e visa integrar sinais de rádios de assembleias legislativas e câmaras municipais.

 

 

Som

Atuando, são 12 programadores de áudio que cuidam do som  da Rádio Assembleia nos ambientes da AL. São eles que executam o serviço, como a transmissão ao vivo das sessões ordinárias e audiências públicas do Legislativo. Essas transmissões ao vivo também  ocorrem em ambiente externo, quando um deputado solicita  audiência pública em uma das cidades do interior de Mato Grosso”, explicou o servidor Edilson Cipriano Peixoto da Silva, servidor que atua na Rádio Assembleia desde sua implantação. Além dos programadores, há quatro radialistas, seis repórteres e outros seis operadores de som que integram a equipe de trabalho.

 

O jornalista Lucky Marlon, repórter da rádio, falou da participação dos deputados no serviço do veículo.

 

“Essa nova fase da rádio Assembleia é um desafio porque se propõe um jornalismo com total transparência. Por meio das ferramentas digitais disponíveis e das transmissões dos programas ao vivo, deu-se voz aos deputados estaduais para  apresentarem seus projetos e defender tais assuntos dos trabalhos que desempenham no Poder Legislativo. Além disso, percebi que os parlamentares ficaram mais à vontade para falar ao público ouvinte”, disse o repórter, ao destacar a ousadia da emissora nesta nova etapa. 

 

 

 

EVERALDO GALDINO / Secretaria de Comunicação Social

 

 

 

 

 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

17 Jul 2019

27ºC / 19ºC

18 Jul 2019

27ºC / 19ºC