05/08/2022 10:40:00

Marcopolo registra aumento na produção de ônibus urbanos

Empresa destaca crescimento no segundo trimestre, impulsionado pela retomada do setor de transportes coletivos

Marcopolo registra aumento na produção de ônibus urbanos - Notícias - Mato Grosso digital
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A recuperação do segmento de ônibus urbanos já reflete no desempenho da Marcopolo em 2022. A encarroçadora gaúcha anotou aumento de 14,2% na produção no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021. O ritmo foi puxado especialmente pelos veículos coletivos e também pelo programa Caminho da Escola.
 
Pelo balanço informado pela empresa na terça, 2, entre abril e junho deste ano a Marcopolo fabricou 3.395 unidades. Deste total, 1.300 foram de ônibus urbanos, contra 958 anotados no segundo trimestre de 2021, o que significa crescimento de 35,6% neste segmento.
 
Ao mesmo tempo, segundo a empresa, do total de unidades produzidas, 2.812 foram feitas no Brasil e 583, no exterior - aumentos de 13,3% e de 19%, respectivamente, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Com o aumento da produção, a participação de mercado da Marcopolo chegou a 53,5% no período.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aumento de produção também de rodoviários na Marcopolo
Outro destaque no aumento da produção da Marcopolo fica para as entregas de ônibus rodoviários pesados. Esta categoria representou quase metade das vendas da empresa no mercado brasileiro, fatia bem superior aos 12% registrados no segundo trimestre do ano passado. 
 
Desta forma, a companhia anotou R$ 1,15 bilhão de receita líquida no segundo trimestre deste ano, evolução de 39,8% na comparação com igual período de 2021. Desse total, R$ 639,9 milhões (55,6%) estão relacionados aos negócios realizados no mercado nacional, enquanto R$ 511,9 milhões (44,4%) são referentes ao mercado externo. Já o lucro bruto foi de R$ 131,3 milhões, com margem de 11,4%, contra R$ 60,5 milhões, margem de 7,4%. 
 
“Os resultados refletem o incremento de volumes e repasses de custos realizados nas vendas direcionadas ao mercado interno e operações internacionais ao longo do último ano e do primeiro semestre de 2022. A demanda por transporte público urbano pressionou os municípios por investimentos neste momento. No segmento de rodoviários, a carteira de pedidos se estende até o final de novembro”, explica José Antonio Valiati, CFO e diretor de Relações com Investidores da Marcopolo.
 
 
Variação cambial prejudica números
Já a Volare, divisão de microônibus da Marcopolo, também teve aumento na produção. Foram 975 unidades fabricadas neste segundo trimestre de 2022, 11,4% a mais na comparação interanual. A marca registrou receita líquida consolidada de R$ 581,7 milhões entre abril e junho, contra R$ 451,5 milhões assinalados no mesmo período de 2021.
 
Porém, a oscilação cambial impactou os números da Marcopolo. Segundo a empresa, a desvalorização do real frente ao dólar norte-americano sobre a carteira de pedidos em dólares foi o responsável pelo resultado financeiro líquido negativo em R$ 39,9 milhões no segundo trimestre deste ano, ante resultado positivo de R$ 182,7 milhões em iguais meses de 2021. 
 
O cenário provocou reflexo também no lucro líquido consolidado da encarroçadora, que foi de R$ 26,8 milhões, com margem de 2,3%. No segundo trimestre do ano passado a Marcopolo obteve lucro de R$ 200,9 milhões, com margem de 24,4%.
 
Já o EBITDA foi de R$ 51,6 milhões no referido trimestre deste ano, com margem de 4,5%, ante R$ 140,5 milhões e margem de 17,1% em igual trimestre de 2021. De acordo com a companhia, "ao desconsiderar os efeitos positivos das ações judiciais tributárias que beneficiaram os resultados do ano passado", o resultado seria de R$ 41,5 milhões negativos e margem de -5%.
 
 
Operações internacionais
Os negócios internacionais da Marcopolo também sinalizam uma retomada. A receita operacional líquida da montadora no mercado externo foi de R$ 341,1 milhões entre abril e junho, com aumento de 57,7% na comparação com período igual do ano passado.
 
A retomada é creditada pela empresa à recuperação do setor de turismo. Ao mesmo tempo, a empresa diz que a desvalorização do real "ajudou na manutenção de margens saudáveis no fechamento de novos pedidos."
 
 
 
 
 

 

Comentários (0)

Escrever comentário

...enviando

Atenção! Preencha todos os campos marcados com *

Obrigado! Seu comentário foi enviada com sucesso.

Leia também

Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2022

Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2022

Ver todos os notícias


Cuiabá

. Umidade do ar:

11 Aug 2022

27ºC / 19ºC

12 Aug 2022

27ºC / 19ºC